Aposentado há pouco mais de um ano, Sinézio Souza até poderia estar em casa, brincando com os netos, assistindo à TV ou curtindo outras atividades de entretenimento. Ele, no entanto, gosta mesmo é de se autodesafiar e mudou até a trajetória de sua carreira: de industriário, Souza decidiu recomeçar como coordenador de Saúde Ocupacional no Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia.

Souza foi um dos primeiros funcionários contratados pelo Sidia, por meio do recém-criado programa De Volta para o Futuro. O objetivo é valorizar a experiência profissional de pessoas a partir dos 50 anos que, atualmente, teriam menos oportunidades de serem contratadas pelo mercado.

“Nós temos várias vantagens. Uma delas é a de ter vivido muitas experiências que os novos ainda vão passar. É até injusto eles perderem tempo pensando em soluções que nós já vivenciamos e podemos contribuir com elas. É, na verdade, uma troca constante. Os jovens podem gastar toda essa energia pensando no novo”, argumenta Souza, ressaltando que também tem preocupações com a inovação. Para ele, estar atento às mudanças do mundo é obrigação de qualquer profissional e em qualquer idade.

Tendência

O especialista em Responsabilidade Social do Sidia, Victor Almeida, vê o programa como uma tendência das empresas que buscam a inclusão social. “Mais de 13% da nossa população já é de idosos, e a expectativa é que esse número aumente cada vez mais”, destaca Almeida, ressaltando que o mercado não está acompanhando essa mudança ao dispensar profissionais mais maduros. “Estamos perdendo a mão de obra de pessoas experientes só porque elas atingiram uma certa idade, sendo que muitas delas ainda têm muito a contribuir e a ensinar. Por isso, vimos com esse programa a oportunidade de aprender com esses profissionais e, ao mesmo tempo, mantê-los atualizados sobre o que há de mais avançado nos campos de ciência e tecnologia. Daí veio a ideia para o Programa De Volta para o Futuro. Acreditamos que será um diferencial para termos projetos cada vez mais qualificados”, afirmou Victor Almeida.

A diretora Administrativa do Sidia, Vania Capela, também ressalta a importância do programa. “De Volta para o Futuro tem o objetivo de promover oportunidades para a reinserção destas pessoas que, pela dinâmica do mercado, não seriam selecionadas por conta da faixa etária em que se encontram. Queremos dar nossa contribuição para que eles tenham oportunidade de se recolocar e compartilhar seu conhecimento no campo da ciência e tecnologia”, explica a diretora Administrativa do Sidia, Vania Capela.

Como se candidatar – No site do Sidia, os candidatos podem se cadastrar para vagas dentro de diferentes setores. Os critérios são: ter 50 anos ou mais; pode estar aposentado ou não, ter vontade de se recolocar no mercado de trabalho e ter afinidade com as vagas oferecidas. O cadastro pode ser feito pelo link https://www.sidia.com/trabalhe-no-sidia/.